História

Jaguari e seus aspectos históricos

João Ari Ferreira

O local onde atualmente está o município de Jaguari teve como primeiros habitantes os índios Guaranis em 1632, quando o Padre Romero superior das reduções do Uruguai, e mais os padres Manuel Bertot e Luiz Ernot, vieram se reunir com Cristovão de Mendonza e Paulo Benevides, e fundaram na margem direita do Rio Jaguari, a redução de São Tomé.

Há informações sobre a existência de outras reduções na região, entretanto, a mais próspera foi a de São Tomé, situada onde hoje se localiza a cidade. São Tomé, como as demais reduções, não teve um período de duração muito longo. As mesmas passaram por vários transtornos como a ameaça de onças, pestes, fome e o perigo da invasão bandeirante. Estes fatores reduziram consideravelmente a população da aldeia de São Tomé que chegou a alcançar 1800 almas.

Por volta de 1638, São Tomé foi transferida para a margem direita do Rio Uruguai, quase em frente à cidade de São Borja. Após, decorreu muito tempo até que novos acontecimentos surgissem no antigo berço das Missões Jesuíticas.

Em 29 de abril de 1871, é criada uma colônia agrícola para nacionais e estrangeiros na costa da Serra Geral que margeia o Rio Jaguari Grande, no distrito de São Vicente, entre o município de São Gabriel. No ano de 1877, começou o povoamento da 4° Colônia de Silveira Martins, enquanto a nossa ficou aguardando para ser povoada.

Não havendo mais terras devolutas naquela região, alguns imigrantes desviaram de Silveira Martins para a região de “matas” entre São Vicente, Santiago do Boqueirão e Julio de Castilhos, chamada de Jaguari, devido ao rio que a percorre (Rio do Jaguar). Nesse local, a Comissão de Medição já havia demarcado 78 lotes de 25 hectares cada um, para o futuro núcleo de Jaguari, e iniciado a construção do barracão que deveria abrigar não só o pessoal da Comissão como também os imigrantes recém chegados. O Núcleo Colonial instalou-se em 1889 a margem direita do Rio Jaguari. A urbanização foi planejada e demarcada pelo engenheiro José Manuel de Siqueira Couto, acompanhado dos primeiros imigrantes italianos que obtiveram seus lotes. A estes se seguiram os húngaros, poloneses, russos, brasileiros, alemães e outros.

Os primeiros colonizadores foram organizando suas habitações e lavouras em meio à mata virgem, onde a flora e a fauna eram exuberantes e variadas. Nas muitas comunidades que iam se formando, erguia-se no centro, a capela dedicada ao Santo de sua devoção. Ao lado, surgia o salão que, após as devoções, era ponto de reunião para conversa entre amigos e realização de festas e jogos. A religião entre os imigrantes foi sempre fator de integração.

O Distrito de Jaguari foi criado pelo Ato Municipal de 15.02.1893 ao município de São Vicente do Sul. No mesmo ano teve início a construção da  Igreja Matriz, projetada por Pelegrini e decorada pelo pintor Angelo Lazzarini, sendo colocado em uma das torres um grande relógio, ainda hoje em perfeito funcionamento. A Igreja tem como padroeira Nossa Senhora da Conceição e teve sua obra concluída em 1907. Por volta de 1894, a população de Jaguari aproximava-se dos oito mil habitantes, cerca de 2.170 famílias. Neste período teve inicio a instrução publica com dois professores: Gregório Cony e a Guilhermina de Lemos Javorski. Ainda neste ano, foi instalada a iluminação à querosene por particulares, o que deu grande impulso ao núcleo que se orgulhava do seu desenvolvimento.

Na sede do distrito havia 88 contribuintes do Imposto de Indústrias e Profissões e o comércio mantinha-se ativo com a capital e as demais cidades. Em 1899, quando houve a encampação do serviço de iluminação pública, ocorreu, de forma festiva, a inauguração da ponte Julio de Castilhos sobre o Rio Jaguari. Assim como o sistema rodoviário, também o ferroviário foi uma constante preocupação do administrador da Colônia, no que resultou a ampliação do ramal ferroviário de Dilermando de Aguiar até Jaguari.

O município de Jaguari foi Capela Curada em 12 de dezembro de 1889 passando a ser Paróquia em 08 de dezembro de 1915. Em 16 de agosto de 1920, Jaguari elevou-se a categoria de município possuindo quatro Distritos: 1° (sede), 2° (Santo lzidro) 3° (Ijucapirama) 4° (Taquarichin). Seu primeiro Intendente Provisório foi o bacharel Miguel Chimiclewisk.

Texto baseado na Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, organizado por Jurandir Pires Ferreira, Rio de Janeiro, 1959.

© 2017 Prefeitura Municipal de Jaguari. Todos os direitos reservados. Este website utiliza tecnologia da RSWA Plataforma de Ecommerce.